terça-feira, 6 de outubro de 2015

Quijingue: A redução de repasses e o necessário ajustamento das contas municipais

É de conhecimento público que o país vem passando por um período de baixo crescimento econômico. Como demonstrou o índice de retração de 1,9% do PIB do último trimestre, segundo o IBGE.

O impacto da retração econômica sobre os municípios decorre da diminuição de repasses de recursos do Governo Federal, influenciando e exigindo dessa maneira um ajuste econômico e fiscal dos municípios.

Quijingue, ainda que apresente melhores dados em comparação com boa parte das cidades baianas, em que 180 delas estão com salários do funcionalismo público atrasados, conforme declaração recente da União dos Municípios Baianos, também precisará passar por ajustes.

O Poder Público Executivo de Quijingue, devido ao processo de ajustamento em decorrência do impacto da retração econômica nacional, terá que reduzir os gastos e reorganizar a folha de pagamento, através do qual, por necessidade perene de manutenção da ordem nas contas públicas, haverá dispensa temporária de contratados.

Acredita-se que as ações necessárias para a volta do crescimento econômico foram e estão sendo tomadas pelo Governo Federal e, nos próximos meses, com a reorganização e o retorno dos índices normais de repasses de recursos aos municípios, a Administração Municipal possa restabelecer o seu cronograma de investimentos e gastos de acordo com o Planejamento Financeiro e Orçamentário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário