quinta-feira, 9 de abril de 2015

Deputado que obteve votos em Quijingue mantém acusado de crimes como assessor

O deputado federal João Carlos Bacelar Filho (PR), que obteve 1.049 votos em Quijingue nas eleições do ano passado (2014), segundo matéria veiculada no Bahia Notícias mantém como assessor parlamentar o empresário Maurizzio Cersósimo, acusado de crimes como estelionato, uso de documentos falsos, falsidade ideológica e formação de quadrilha.

De acordo com o Jornal da Metrópole, Cersósimo foi preso em Salvador, em março de 2012, junto com a mulher Cláudia Patrícia Accioly, por falsificar uma escritura de uma ilha na Baía de Todos os Santos, cujo proprietário já tinha morrido, e tentar vende-la por R$ 35 milhões. Além do registro corrido na capital baiana, o empresário também foi preso nos EUA, quando tentou, em outubro de 2004, sacar um cheque de US$ 1,6 milhão após um golpe aplicado numa empresa paulista. Cersósimo foi empresário do cantor Ricardo Chaves, de quem foi colega de faculdade, e acabou processado pelo artista por prejuízos à carreira.

via BahiaNoticias


Nenhum comentário:

Postar um comentário