quarta-feira, 18 de março de 2015

Quijingue: população ocupa câmara de vereadores e exige aprovação de Projeto

Vereadores precisaram de escolta policial para deixar o local


Moradores do distrito de Algodões, no município de Quijingue-Bahia, à 333km de Salvador, ocuparam a câmara de vereadores da cidade durante sessão na tarde desta terça-feira (17). Os manifestantes exigiam a aprovação de uma Lei Autorizativa para doação de um terreno no município, para a construção de 100 casas do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) do Governo Federal.

O município de Quijingue foi contemplado com projeto de moradia que prevê a construção de 100 casas em Algodões, completas com rede de esgoto e pavimentação, pelo programa MCMV. Ano passado, apenas 6 cidades na Bahia foram contempladas com este projeto, restando ao município de Quijingue apenas realizar a doação do terreno como contrapartida do programa. O poder executivo municipal enviou em dezembro de 2014 projeto da Lei Autorizativa para doação de terreno onde seriam construídas as casas mas, até então, o projeto enfrenta resistência dentro da casa legislativa que é presidida pelo vereador Washington Góis (PRB), que faz oposição ao atual prefeito.



Com a alegação da necessidade de se averiguar com cautela o projeto enviado em caráter de urgência pelo gestor municipal e confirmar a idoneidade da empresa responsável pela construção das casas, os vereadores de oposição emperraram a tramitação do projeto por quase 3 meses, deixando transparecer motivações políticas no travamento da pauta, pondo em risco a implantação deste programa que beneficiará 100 famílias na localidade.


Centenas de pessoas compareceram à sessão desta terça para apoiar as famílias beneficiadas pelo programa, lotando a câmara de vereadores. A Polícia Militar foi chamada para conter os excessos, mas o clima esquentou mesmo quando o presidente da casa, vereador Washington, informou que somente tinha lido o projeto naquele momento e que não poderia colocar em votação pois o mesmo precisaria ser submetido às comissões da casa. O vereador Líder do governo, Reginaldo Cavalcante (PT), criticou o presidente afirmando que o projeto tinha sido encaminhado pelo prefeito Almiro Costa Abreu Filho (Almirinho) em dezembro de 2014, portanto, segundo o edil, houve tempo mais que suficiente para apreciação do projeto pela casa legislativa.


Desconfiados de que poderia se tratar de uma possível manobra da oposição para protelar ainda mais a votação, os manifestantes que estavam do lado de fora da Câmara se revoltaram e entraram com apitaços, faixas e cartazes, gritando: “queremos nossas casas!”. Neste momento o vereador Washington anunciou suspensão da sessão por 15 minutos e a situação só piorou. Após alguns instantes o vereador retornou e conseguiu irritar ainda mais os manifestantes quando anunciou que a sessão estava encerrada.

A população se juntou em frente a Câmara Municipal e a PM precisou solicitar reforço policial do município vizinho de Euclides da Cunha para escoltar os vereadores da bancada de oposição. Na saída, quando se dirigia para o veículo da Polícia Militar o vereador Washington foi atingido por alguns ovos arremessados da multidão.

Os moradores de Algodões confirmaram presença na próxima Sessão da Câmara, prevista para terça-feira (24/03).

<< Veja mais fotos clicando em "mais informações"











Assista ao vídeo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário