quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Estudante Quijinguense se destaca na Olimpíada de Língua portuguesa realizada pelo MEC

Andresa e Benícia chegaram à semifinal

Andresa Lorraine e profª Benícia Pimentel
A jovem Adresa Lorraine Alves Costa de 13 anos, estudante do 7º ano da Escola Municipal Waldir Magalhães de Andrade e sua professora Benícia Roma Pimentel, se destacaram na 4ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, realizada pelo Ministério da Educação. Ambas foram medalhistas e levaram o bronze na categoria “Memórias Literárias”. 


O concurso trouxe como tema central “o lugar onde vivo”, que inspirou a nossa jovem estudante a escrever sobre a história de Quijingue, baseando sua escrita a partir das narrativas do Sr. Pedro Rosa (In memriam) que há pouco mais de dois meses participou de eventos na escola contando histórias para os estudantes. Andresa e a sua professora Benícia foram as únicas representantes da nossa região na Olimpíada.
Sr. Pedro Rosa contando histórias para os estudantes
A produção textual de Andresa e de mais três colegas foram selecionadas pela comissão escolar formada pelos professores José Raimundo (diretor), Luciano Freire (Coordenador) e Jeferson Ricardo (professor de língua portuguesa), e encaminhada à comissão municipal da olimpíada que, posteriormente, selecionou o texto de Andresa para a etapa Estadual. 

Com mais de 40 mil estudantes inscritos no concurso, apenas sete na Bahia foram selecionados para etapa Regional sediada em Maceió (AL), realizada nos dias 3 e 5 de novembro deste ano. Entre os selecionados a estudante quijinguense e sua professora foram contempladas com passagem e hospedagens pagas pela coordenação nacional do programa para participarem da etapa seguinte na capital alagoana, onde foram oferecidas oficinas, passeios culturais, sarau, entre outras atividades educativas. A etapa realizada em Maceió selecionou os finalistas para a grande final e premiou com medalha de bronze os estudantes, como a nossa jovem Andresa, que conseguiram chegar à semifinal do concurso.


No retorno à Quijingue, Andresa e Benícia foram recebidas com festa pela comunidade escolar. Uma faixa comemorativa também foi enviada pela comissão nacional da olimpíada especialmente para a escola.

A Olimpíada tem caráter bienal e, em anos pares, realiza um concurso de produção de textos que premia as melhores produções de alunos de escolas públicas de todo o país.

Uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC) e da Fundação Itaú Social. O programa foi criado em 2002 com o objetivo de contribuir para a melhoria da escrita de estudantes de escolas públicas brasileiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário