sábado, 7 de julho de 2012

Justiça declara greve dos professores estaduais ilegal

O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) determinou a imediata suspensão da greve dos professores estaduais, deflagrada pela APLB-Sindicato. A decisão da desembargadora Dayse Lago Coelho ordena que a APLB promova o retorno imediato dos professores e demais servidores da educação estadual às suas atividades, sob pena de multa diária no valor de R$ 10 mil.. Em justificativa ao posicionamento favorável à ação civil pública da Procuradoria Geral do Estado, a magistrada declarou que “o movimento grevista não assegurou a manutenção de serviços essenciais e indispensáveis para o atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade. Também se apresenta verossímil, senão induvidoso, o grande prejuízo causado pela paralisação do serviço público de educação não apenas à formação cívica e intelectual dos estudantes, mas também ao desenvolvimento físico e à saúde destes”. (Informações do BN)

2 comentários:

  1. Justiça comprada pelo governador ...o sistema não muda ...infelizmente...

    ResponderExcluir
  2. QUANDO A JUSTIÇA FAZ GREVE,QUE DECLARA A GREVE DELA ILEGAL? LAMENTÁVEL!

    ResponderExcluir